Aperfeiçoamento profissional como estratégia para vencer a concorência

junho 27, 2008

Pessoal está comprovado, pela Eurofarma, que a empresa investindo no seu colaborador consegue além de um aumento significativo nos lucros, também consegue um diferencial a mais da concorrência.

O colaborador motivado, sentindo que faz parte da empresa, vai além do seu potencial, criando competências novas e mantendo as atuais.

Confira no link abaixo o que a Eurofarma fez investindo no maior patrimônio da empresa:

http://www.rh.com.br/ler.php?cod=4978&org=3


Capital Humano

junho 27, 2008

Em minha opinião o conhecimento das pessoas e tudo o que constitui o Capital Humano está se tornando o recurso mais importante para as empresas.

Isso significa que talentos precisam ser mantidos e desenvolvidos, a cada dia surge uma idéia nova, uma forma de ver diferente, você conhece uma pessoa com um potencial diferenciado que poderá ser mantido e desenvolvido.

Muitas organizações estão promovendo chances, oportunidades para as pessoas se desenvolverem tanto profissionalmente quanto pessoalmente, pois um é agregado ao outro.


No Capital Intelectual o profissional é valorizado

junho 27, 2008

Essa semana enquanto eu fazia divulgação do blog para alguns amigos, pude notar que mesmo pessoas que não são da área demonstraram interesse em saber mais sobre o que é o Capital Intelectual.

Esse é um tema muito atual,porém é pouco divulgado. A idéia de mensurar intangíveis chama a atenção das pessoas pois eles englobam muitas coisas.

Leonardo Muniz, 24 anos estudante de Ciência da Computação, fez uma abordagem do tema dizendo que:

“Diante da valorização do conhecimento ficou claro que podem copiar máquinas, produtos, mas não o capital intelectual”

Achei muito interessante colocar essa afirmação no blog, com o intuito de mostrar que quando a organização valoriza o capital intelectual, o profissional também é valorizado.

O intelecto tornou-se um alvo de fonte de renda para as organizações, sendo uma ferramenta que apenas o ser humano possui.


O perfil do líder na atualidade

junho 26, 2008

Na minha opinião as empresas que querem ter uma vantagem competitiva devem investir cada vez mais na qualidade de vida dos profissionais, o líder não pode mais ser uma pessoa autoritária que manda e desmanda.

Ele tem que trabalhar com as diversidades, saber nortear as equipes, direcionar as atividades e acima de tudo conseguir ter um bom relacionamento interpessoal com as diversas áreas da empresa assim sendo respeitado e admirado, afinal ele é o espelho da empresa.

Para aprofundar mais o tema veja a entrevista concedida ao Rh.com de Maria do Rosário Martins, Mestre em Administração, atuante nas áreas de Desenvolvimento Humano com consultoria, instrutoria e docência em Administração de Empresas, ela fala sobre o perfil do líder na atualidade.

Clique no link abaixo e confira a entrevista na íntegra:

http://www.rh.com.br/ler.php?cod=5078&org=1


Gestão de ativos intangíveis

junho 25, 2008

No meu ponto de vista a gestão dos ativos intangíveis é de extrema importância, para que as empresas obtenham a possibilidade de alcançar o sucesso.

Na era do conhecimento o maior patrimônio das organizações é o saber que não está sendo devidamente mensurado.

Quando observamos o modelo tradicional de balanço patrimonial, não podemos compreender de maneira clara o valor dos ativos intangíveis, porém alguns teóricos apresentam modelos de gestão do capital intelectual.

O Balanced Scorecard de Kaplan e Norton, o radar de Stewart, e o sistema de gerenciamento e avaliação de patrimônios de conhecimento de Sveiby.

Estes autores acima citados, são conhecidos internacionalmente na área de pesquisa dos ativos intangíveis.

Eles demonstram como é possível alcançar sucesso finaceiro, ampliando o foco para os ativos intangíveis, utilizando um indicador especifico, pois os indicadores financeiros tradicionais não tem a capacidade de mensura-los.


Capital Humano – A força da equipe nas empresas

junho 20, 2008

O vídeo mostra o que mais acontece no dia-a-dia das grandes empresas, nele percebemos o desperdício dos grandes talentos profissionais que estão inseridos nessas organizações.

A qualquer momento as pessoas podem ser dispensadas pelo simples fato de serem vistas como custo elevado ou as empresas acabam perdendo seus melhores funcionários para seus concorrentes, porque não oferece condições para que ela possa realizar seu trabalho.

Muito interessante, não deixem de assistir.


Investindo em novos talentos

junho 19, 2008

A captação de talentos tornou-se uma premissa para as organizações que desejam garantir espaço no mercado, afinal são os profissionais que fazem a diferença para o negócio, independentemente do ramo de atuação e do tamanho da empresa.

Dentro desse contexto, há empresas que contratam profissionais experientes, mas que também não descartam a possibilidade de incluir em seu quadro quem está trilhando os primeiros passos da carreira.

É nesse momento que surgem os programas de estágio – iniciativas que captam jovens talentosos e com grande potencial que venham atender às necessidades corporativas e agregar valor ao negócio.

Fonte: Administradores.com.br


Capital Humano: O grande diferencial

junho 14, 2008

Como vimos o Capital Intelectual é formado por: capital humano, capital estrutural e capital dos clientes, sendo que o capital humano é o grande diferencial para que as empresas tenham uma vantagem competitiva sobre seus concorrentes.

Isso ocorre porque as empresas podem ter seu capital estrutural e de clientes muitos parecidos, já que sistemas, tecnologias, procedimentos e clientes estão a disposição delas no mercado.

Porém as pessoas tem capacidade de criar, aprender e encontrar soluções para diversos problemas.

São as pessoas que vão trazer lucros para as empresas, seja compartilhando conhecimento ou trazendo novas idéias, fator fundamental para surpreender e conquistar clientes.


Entrevista com José Renato Sátiro Santiago para a rádio CBN

junho 12, 2008

Entrevista com José Renato Sátiro Santiago, autor do livro “Capital Intelectual – O grande desafio das instituições”, concedida a Heródoto Barbeiro da rádio CBN.

Clique na imagem abaixo para ouvir a entrevista:

Clique aqui para ouvir a entrevista

Nessa entrevista podemos avaliar a importância do Capital Intelectual, um ativo de difícil mensuração, mas de grande valia para as empresas.

Conseguir manter profissionais capacitados, desenvolver e repassar o conhecimento acumulado é essencial para se manter competitivo.

O entrevistado fala sobre a organização, conhecimento das pessoas, rotatividade nos processos, marcas & patentes assuntos importantes para as empresas.

Além disso, notamos o quanto é importante para empresa que o conhecimento de seus empregados sejam compartilhados com as outras pessoas da empresa.


A importância do Capital Intelectual

junho 2, 2008

Um bom exemplo sobre a importância do Capital Intelectual é o caso da compra da Lotus, em 1995, pela a IBM no valor de US$ 3,5 bilhões, sendo que no balanço patrimonial estava avaliada em US$ 230 milhões.

Por que a IBM pagou um valor tão alto pela Lotus?

O motivo foi o Capital Intelectual dela, pois ela tinha uma ótima carteira de clientes, pelo conhecimento dos empregados, pela marca da em empresa e pela inovação de seu produto para Notes.

Mensurar o Capital Intelectual não é uma tarefa nada fácil, porém é de grande valia para a empresa identificar o quanto realmente vale seu Capital Intelectual, e conseqüentemente, o valor real de sua empresa.

Com essa mensuração ela terá uma visão mais ampla da organização e conseguirá traçar estratégias com dados mais consistentes, identificar problemas e encontrar soluções em menor tempo.

Além disso, poderá registrar a perda de seus clientes ou o fracasso de uma negociação de grande importância.

A empresa onde você trabalha ou é dono, adota alguma política para avaliar o Capital Intelectual?


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.